O câncer no estômago, ou câncer gástrico, é um dos tipos de tumor com maior índice de mortalidade. Conforme as estatísticas do Instituto Nacional de Câncer (INCA), dentre todas as neoplasias, ele é o quarto câncer mais letal entre os homens e o sexto entre as mulheres. E é por isso que abordaremos os principais sintomas do câncer no estômago.

Apesar disso, é muito importante lembrar que, quando diagnosticado precocemente, esse tipo de tumor possui grandes chances de cura. Dessa forma, é fundamental ficar atento aos primeiros sintomas do câncer no estômago. Continue a leitura e saiba mais!

Os sintomas do câncer no estômago

Descobrir o câncer no estômago em tempo hábil para a realização da cirurgia curativa é um fator crucial.

Por isso, não se deve esperar a presença de sintomas graves, como vômitos sanguinolentos ou perfuração gástrica, para consultar um médico especialista. É sempre importante consultá-lo em casos de alterações, bem como para consultas de rotina. Quando sintomas como esses começam a aparecer, geralmente significa que o câncer já está em estágios mais avançados.

Também, é preciso ter em mente que os sintomas iniciais do câncer no estômago não costumam ser específicos, podendo ser confundidos com alguma doença benigna, como úlcera ou gastrite, por exemplo.

Diante desse contexto, havendo, por exemplo, qualquer dor persistente no estômago (com mais de 15 dias) ou perda de peso sem causa aparente (de mais de 2 kg), deve-se buscar acompanhamento médico o quanto antes.

Lembre-se: não ignorar possíveis sinais é essencial para que o quadro clínico possa ser esclarecido rapidamente. Portanto, veja os principais sintomas do câncer no estômago:

  • Dor abdominal (ocorre na maior parte dos pacientes), geralmente epigástrica, na boca do estômago, que apareceu recentemente ou mudou de característica;
  • Queimação e azia (chamados de sintomas dispépticos);
  • Náuseas e vômitos;
  • Sensação constante de estômago cheio (devido à redução do espaço do estômago decorrente da presença da massa tumoral);
  • Perda de peso e de apetite;
  • Fadiga;
  • Sangramento digestivo, pode se apresentar como vômitos com sangue ou líquido escuro;
  • Fezes escurecidas, com textura pastosa e cheiro muito forte devido à presença de sangue digerido;
  • Dor quando o estômago é palpado.

Quando o câncer já atingiu a fase avançada ou metastática, também podem ocorrer outros sintomas, como:

  • Massa palpável no abdômen;
  • Aumento do fígado;
  • Nódulos na região do umbigo;
  • Náuseas, vômitos, emagrecimento e pele amarelada;
  • Falta de ar e tosse;
  • Dores ósseas;
  • Aumento do volume abdominal.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico precoce do câncer no estômago pode ser feito,  por meio de endoscopia digestiva alta.

Assim, caso sintomas como dor no estômago, emagrecimento repentino e indigestão não desapareçam espontaneamente em alguns dias, a investigação é necessária e a endoscopia digestiva alta é o exame fundamental para o diagnóstico. Para realizá-lo, é feita uma sedação e um anestésico é aplicado na área da garganta, de modo que a pessoa não vê e não sente nada. Em seguida, introduz-se um tubo contendo uma câmera pela boca do paciente.

Dessa forma, é possível não apenas visualizar o esôfago e o estômago para avaliação de presença de tumor, como também realizar biópsia para confirmar o câncer e identificar o seu tipo.

Se o resultado for positivo, outros exames geralmente são solicitados para avaliar a extensão e o estadiamento do tumor, tais como:

  • Ultrassonografia endoscópica;
  • Tomografia computadorizada.

Vale lembrar que o tratamento para o câncer no estômago será definido conforme o estágio da doença. Quanto mais inicial e, portanto, superficial o tumor estiver, mais altas são as chances de cura por meio de cirurgia.

Por isso, em caso de sinais e sintomas, não deixe de procurar um médico para avaliar o seu caso e, assim, obter um diagnóstico precoce e o tratamento adequado

Lembre-se de que a maioria das dores de estômago não são câncer, porém, nem toda dor de estômago é gastrite.

Para obter mais informações sobre a saúde do aparelho digestivo, acesse a nossa Central Educativa! Até a próxima!

Abrir o chat
Podemos te ajudar?
Dra. Beatriz Azevedo
Olá, Podemos te ajudar?